METODOLOGIA ATIVA NA CONSTRUÇÃO DE UM PROCESSO EDUCATIVO CRITICO REFLEXIVO COM DISCENTES DO CURSO DE FR

BarrosKarla Bruna Nogueira Torres Barros, Regilane Matos da Silva Prado, Anny Natércia da Costa Loureiro, Danielle Santiago da Silva Varela, Karla Deisy Morais Borges, Maria de Fátima Antero Sousa Machado

Resumo


A graduação em Farmácia requer o desenvolvimento de competências, habilidades e atitudes específicas a esta área. A escolha da metodologia adequada é fundamental para preparar os discentes às demandas dos serviços em saúde. Assim, o objetivo deste foi relatar a experiência da aplicação do arco de Maguerez junto aos discentes do curso de Farmácia. A prática realizou-se em maio de 2013, com sete alunos do curso de Farmácia de uma instituição privada em Quixadá, como atividade do módulo de Metodologias Ativas de Ensino Aprendizagem do Curso de Mestrado Profissional Ensino na Saúde da UECE. Consistiu na aplicação do Arco de Maguerez, seguindo as etapas de observação da realidade, elaboração dos pontos–chave, teorização, hipóteses de solução  e aplicação na realidade. O problema formulado pelos discentes foi: “ansiedade em relação às dificuldades profissionais que se pode enfrentar enquanto farmacêuticos recém-formados.” Para explicar o problema destacam-se os seguintes pontos chaves: falta de preparo para a prática profissional, ênfase em conteúdos em detrimento de uma aproximação com a realidade e novas responsabilidades exigidas pelo mercado. A teorização foi realizada através do relato de experiências das facilitadoras e a utilização de artigos científicos. Em seguida foram apontadas hipóteses de solução para o problema: reestruturação curricular e mudanças de posturas de docentes e discentes. O método finalizou com a aplicação na realidade que se deu através da elaboração de um plano de atividades a serem desenvolvidas no curso e os estudantes apresentaram entusiasmo e interesse na construção do arco.


Palavras-chave


Metodologias Ativas. Arco de Maguarez. Processo Ensino-Aprendizagem.

Texto completo:

PDF

Referências


BERBEL, N. N. A problematização e a aprendizagem baseada em problemas: diferentes termos ou diferentes caminhos? Interface: Comunicação, Saúde, Educação, v. 2, n. 2, p. 139-154, 1998.

BORDENAVE, J. D. E; Pereira A. M. Estratégias de ensino-aprendizagem. 24. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

CYRINO, E. G., TORALLES-PEREIRA, M. L. Trabalhando com estratégias de ensino aprendizagem por descoberta na área da saúde: a problematização e a aprendizagem baseada em problemas. Cad. Saúde Pública, v. 20, n. 3, p. 780-788, maio./jun. 2004.

MITRE, S. M; BATISTA, R. S; MENDONÇA, J. M. G; PINTO, N. M. M; MEIRELLES,

C. A. B; PORTO,C. P; MOREIRA .T; HOFFMANN,L. M. A. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem na formação profissional em saúde: debates atuais. Ciência e Saúde Coletiva, v. 13, sup. 2, p. 2133-2144, 2008.

PRADO, M. L. et al. Arco de Charles Maguerez: refletindo estratégias de metodologia ativa na formação de profissionais de saúde. Esc. Anna Nery, Rio de Janeiro, v. 16, n. 1, mar. 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.25190/rec.v3i1.1405

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Revista Expressão Católica

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


ISSN: 2357-8483

Revista Associada
Indexadores
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.