O DESAFIO DO EMPREENDEDORISMO LOCAL: UMA PERSPECTIVA CULTURAL E FAMILIAR EM NARRATIVAS

Maria Semirames de Almeida Queiroz, Valter de Souza Pinho, Stânia Nágila Vaconcelos Carneiro

Resumo


Este estudo propõe compreender a dimensão da cultura e sua identidade na ação empreendedora e toda influência existente da empresa para o desenvolvimento local sendo assim, aqui, relatado por meio da história de vida, informações essenciais que designam melhor esse empreendimento, tendo como foco três empresas no ramo de panificação. Trata-se de entrevistas narrativas em empresas de pequeno porte, realizadas com os proprietários, respaldadas por meio de um referencial teórico.O estudo focalizou se essas novas técnicas e postura administrativas terão uma satisfação no resultado final, indicando seus pontos fortes e fracos concluindo então uma positividade entre o que a empresa oferece e os objetivos alcançados por ela.

Palavras-chave


Empreendedorismo. Perspectiva Cultural e Familiar. Narrativas.

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, I. G.; NEPOMUCENO, L. H.; MEDEIROS, A. D. de. Narrativas sobre trabalho e relações de trabalho em um empreendimento organizado sob a lógica da economia solidária. In: Encontro da ANPAD, 33, 19-23 set. 2009. São Paulo. P. 5-6.

AURÉLIO, Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Nova Edição Revista e Ampliada. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 2004.

BALCÃO, Y. F.; CORDEIRO, L. L. O comportamento Humano na Empresa - Uma Antologia. 4. Ed. Rio de Janeiro: FGV – Instituto de Documentação Editora Fundação Getúlio Vargas, 1979.

BAUER, M. W.; GASKELL, G. (org.). Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis: Vozes, 2002.

BERGER, P.; LUCKMANN, T. A construção social da realidade. 24. ed. Petrópolis: Vozes, 2004.

BORDIEU, P. Le sens pratique. Paris:Minuit, 1980.

BOUTILLIER, S.; UZUNIDIS, D. L’entrepreneur. Paris: Economia, 1999.

CHANLAT, J. F. Ciências Sociais e management: reconciliando o econômico e o social. São Paulo: Atlas, 2000.

CHINZOTTTI, A. Pesquisa em Ciências Humanas E Sociais. São Paulo: Cortez, 1991.

CHURCHILL, N.; MUZIKA, D. Defining and Conceptualizing Entrepreneurship: A Process Approach. In: Research at Marketing/Entrepreneurship Interface, editado por HILLS, G. E., LaFORGE, W., PAEKER, B. J. p.11-23. Chicago: University of I11inois at Chicago, 1996.

CORRÊA, S. I.; PAIVA JR., F. G.; M e OLIVEIRA, F. A. M. A ação empreendedora e os modos de sociabilidade constitutivos da cultura brasileira: um estudo de caso. In: Anais do XXX ENANPAD, Salvador, 2006.

CIELO, ivaneteDaga. Perfil do pequeno empreendedor: uma investigação das características empreendedoras nas empresas de pequena dimensão. Dissertação (mestrado em Engenharia de Produção)- Programa de Pós-Graduação em Engenharia, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis. 2001.

DOLLLINGER, M. J. Entrepreneurship: Strategies and Resources. Burr Ridge, Illinois: Auston Press, Irwin. 1995.

DORNELAS, J. C. Empreendedorismo: Transformando idéias em negócios. 3. Ed. Rio de Janeiro. Elsevier, 2008.

DORNELAS. J. C. A. Empreendedorismo Corporativo. Rio de Janeiro: Campus, 1. ed. 2003; e 2. ed. 2009.

DORNELAS, J. C. A. “Capacitação dos Gerentes de Incubadoras na Elaboração e Utilização do plano de Negócios como uma Estratégia para se Disseminar seu Conceito junto às Empresas Incubadoras”. IX Seminário Nacional de Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas: Porto Alegre, set. 1999.

DONNELLEY, R. G. A empresa familiar tem suas vantagens e desvantagens, o importante é identificá-las e compreendê-las. v. 2. Boston: Biblioteca Harvard de Administração de empresas, 1976.

FLEURY, M. T. L. (coord.). As pessoas na Organização. São Paulo: Ed Gente, 2004.

GIBB, A.; SCOTT, M. Understanding small firm growth. In: SCOTT, M.; GIBB, A.; LEWIS, A.; FAULKNER, T. Small Firms Growth and Development. Adelshot: Gower, 1996.

GODOY, A.S. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades, ln: Revista de Administração de Empresas, v.35, n.2, p57-63, mar./abr.1995.

GUTH, W. D., GINSBERG, A. Guest editor’s introduction: Corporate entrepreneurship. Strategic Management Journal. [Specialissue], 11: 5- 15. 1990.

HAGUETTE, T. M. F. Metodologias qualitativas na sociologia. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 1997.

HILLS, G. E.; SHRADER, R. C; LUMPKING, G. Opportunity recognition as a creative process. Frontiers of Entrepreneurship Research. Babson: Babson College, p. 216-227, 1997.

HOFSTEDE, G. Cultura e Organizações: Compreender a nossa programação mental. Lisboa: Silabo, 2003.

JULIEN, P.A. Empreendedorismo regional e a economia do conhecimento/Pierre-Andrade Julien; tradução Márcia Ferreira Salvador. São Paulo: Saraiva 2010.

KOENIG, G. Management Stratégique. Paris: Nathan, 1990.

LINCONL, Y. S.; GUBA, E. G. Naturalistic inquiry. Sage Publications, lnc., 1985.

MACEDO, R.S. A etnopesquisa critica e multireferncial nas ciências humanas na educação. Salvador: EDUFBA, 2000.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Metodologia Científica. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

McCLELLAND, D. C. Entrepreneurship and achievemente motivation: approaches to the Science of sócio-economic development – Approches de la science et du développementsocio-écononomique. Paris: UNESCO, 1971.

PAIVA JR., F. G. O empreendedorismo na ação de empreender: uma análise sob enfoque da femenologia sociológica de Alfred Schultz, 2004.

Tese de Doutorado em Administração, Centro de Pós-graduação e pesquisas em Administração. Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, Belo Horizonte, 2004.

PEREIRA, G. D. F. Empreendedorismo regional: um olhar sobre a identidade cultural em narrativas locais. In: Anais do XXXVI ENANPAD. Rio de Janeiro, 2012.

_____; CORDEIRO, A. T., Empreendedorismo e o espírito empreendedor: Uma análise da evolução dos estudos da produção acadêmica brasileira. In: Anais do XXVI ENANPAD, Salvador, 2002.

RALPH, A. C. Presidente da ABRH-Nacional Associação Brasileira de Recursos Humanos.

RICHARDSON, R. J. Pesquis asocial: Métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 1985.

ROBIN, STEPZZEN, P. Comportamento Organizacional. Edt. Prendice-Hall, Sp, 2002.

SCHUMPETER, J. A. The theory of economic development. Harvard University Press, 1934.

SAHLMAN, W.A. “How to Write a Great Business Plan”. Harvard Business Review, jul./ago. 1997.

TERRA, J. C. C. Gestão do Conhecimento: o grande desafio empresarial-uma abordagem baseada no aprendizado e na criatividade. São Paulo: Negócio Editora, 2000.

TEIXEIRA, H.A. A Trajetória dos Pequenos Negócios do Ramo de Turismo na Região de Belo Horizonte e Poços de Caldas (MG) – um estudo sobre o mito ou a realidade do processo de empreendedorismo. In: Anais do XXV ENANPAD. Campinas – São Paulo, 2001.

VANKATARAMAN, S. The distinctive of entrepreneurship research. In: KATZ, J. A. (dir.). Advances in Entrepreneurship, Firm Emergence and Growth. v. 3, p. 119-138. Greenwich: JAI, 1997.




DOI: http://dx.doi.org/10.25190/rec.v3i1.1408

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Revista Expressão Católica

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


ISSN: 2357-8483

Revista Associada
Indexadores
Área de Avaliação Qualis | Quadriênio 2013-2016 Classificação
Administração pública e de empresas, ciências contábeis e turismo. B5
Educação. C
Filosofia. C
Ciências Biológicas II C
Direito B5
Ensino B5
Interdisciplinar C
Letras/Linguística C
Psicologia B5
Saúde coletiva C
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.